Jornalista Régis Oliveira: Vereador diz estar recebendo ameaça de morte de funcionário da Prefeitura de Fortaleza

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Vereador diz estar recebendo ameaça de morte de funcionário da Prefeitura de Fortaleza

O vereador Alípio Rodrigues (PTN) disse nesta quarta-feira, 2, estar sendo ameaçado de morte por um funcionário da Prefeitura aliado do prefeito Roberto Cláudio (PDT). Em pronunciamento exaltado na tribuna da Câmara Municipal, o parlamentar afirmou que irá denunciar o caso no Ministério Público e que vai “fugir” para o Município de Russas, onde possui residência.

“Essa pessoa falou várias vezes que vai me f****. Eu vou embora é para o meu interior”, disse, visivelmente nervoso, repetindo diversas vezes a palavra de baixo calão. Segundo o Alípio, o servidor, lotado no Gabinete do Prefeito, estaria o ameaçando por conta da ida do parlamentar a uma festa de aniversário da ex-prefeita Luizianne Lins (PT).
“Ele está mostrando minha foto em todos os lugares. Ele fala que vai asfaltar trinta bairros no Pirambu. Eu quero saber se essa ameaça dele é um recado de alguém. Eu quero dizer para ele que eu fui votado em toda Fortaleza e eu quero é que ele asfalte cada rua da cidade”, disse.
Salmito Filho
Na manhã desta quarta, o vereador apresentou pedido de licença ao presidente da Câmara, Salmito Filho (PDT). Em pronunciamento na tribuna da Casa, Salmito prestou “total solidariedade” ao colega e afirma que irá procurar o prefeito Roberto Cláudio para tratar do tema. “Não admitimos qualquer tratamento que não seja respeitoso, nada justifica”, disse.
Salmito destacou ainda que a ameaça é ação individual, sem qualquer relação com o prefeito Roberto Cláudio. “Pode ter certeza que o prefeito não tem relação com isso, nem sabe disso. O senhor não vai atritar com ele por conta disso”, disse. Diversos outros vereadores, como Deodato Ramalho (PT), se solidarizaram com o colega.
O presidente pediu ainda que o vereador retirasse de sua fala as expressões de baixo calão. Alípio, que já havia recusado fazer a mudança a pedido do vice-presidente Adail Júnior (PV), acabou cedendo e aceitando a alteração. “É que lá no interior, a gente fala com palavrão e tudo mesmo”, disse Alípio.

Nenhum comentário: