Jornalista Régis Oliveira: Gianecchini tem alta do hospital: 'Estou forte e feliz com o carinho de todos'

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Gianecchini tem alta do hospital: 'Estou forte e feliz com o carinho de todos'



Ator, que está em tratamento contra um câncer linfático, deixou o hospital na tarde desta sexta, 26. 'Não tenho palavras pra agradecer tudo isso".
Rafael Lourenço e Renata Sakaido EGO, em São Paulo
Tamanho da letra

-Iwi Onodera/- EGO

Reynaldo Gianecchini deixa o hospital


Internado desde o início de agosto no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, Reynaldo Gianecchini teve alta nesta sexta, 26, pouco depois das 15h. O ator, que há alguns dias iniciou a quimioterapia contra um câncer linfático, deixou o hospital pela porta da frente e foi aplaudido pelos fãs que estavam no local. Ele agradeceu o carinho de todos (Confira o depoimento de Gianecchini no vídeo abaixo):



"Eu quero dizer que eu estou muito forte é que essa minha força vem em grande parte por esse amor carinho que eu recebo dos amigos e das pessoas que tem me mandado e-mails. Tenho lido todos e eu estou absolutamente tocado por este carinho. Estou com o coração cheio de felicidade  Agora eu vou precisar de uns momentos mais quetinhos mais tranquilos, vou precisar de um pouco de silêncio. Eu não estou me afastando de ninguém, mas eu conto com o carinho de vocês da imprensa também, para eu poder ficar agora no meu tratamentinho. Eu não tenho palavras pra agradecer tudo isso". 


Gianecchini é portador do linfoma não Hodgkin T angioimunoblástico. Segundo o oncologista e diretor médico do Centro Oncológico de Niterói, no Rio de Janeiro, Victor Araújo, o câncer de Gianecchini é um tipo raro. " Ele representa apenas 15% dentro das ocorrências de câncer do tipo T. Ele também é mais comum em homens mais velhos, na faixa-etária dos 60 anos”, explicou o médico ao EGO


Internado inicialmente por conta de uma reação alérgica a um antibiótico, usado por ele para tratar uma faringite, o ator teve odiagnóstico inicial de linfima divulgadono dia 10 de agosto.

Cerca de dez dias depois Giane foi tranferido para a UTI, depois de ter uma veia perfurada na instalação do cateter. Ele chegou a ter coágulos de sangue retirados das pleuras dos pulmões mas se recuperou bem, evitando infecções. Segundo um dos médicos responsáveis pelo tratamento, Raul Cutait, ele também reagiu bem aos medicamen

Nenhum comentário: