Jornalista Régis Oliveira: Marisa Letícia tem melhora, mas seu estado é grave

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Marisa Letícia tem melhora, mas seu estado é grave

A ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, 66 anos, apresenta melhora progressiva dos parâmetros neurológicos, de acordo com a equipe médica responsável pelo tratamento. O boletim foi divulgado nesta terça-feira (31) pelo Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde ela está internada desde o último dia 24 

O boletim médico informa que a melhora no quadro clínico de Marisa foi observada por meio dos exames de tomografia de crânio, ultrassonografia doppler transcraniano e pressão intracraniana.
Em exames de rotina realizados na segunda-feira (30) a equipe médica do Sírio-Libanês detectou uma trombose venosa profunda dos membros inferiores da paciente. Os profissionais usaram um filtro de veia cava inferior com o objetivo de prevenir uma embolia.

Internação

A ex-primeira-dama deu entrada no hospital no dia 24 depois de sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico. Ela chegou consciente à unidade e foi levada diretamente para a sala de cateterismo, onde os médicos estancaram a hemorragia.
Ainda no dia 24, por meio de sua página no Facebook , o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou que a esposa havia sido hospitalizada. "Estamos torcendo muito para que ela se recupere logo", disse. Ele também agradeceu os usuários da rede social por “todo carinho e pensamentos positivos. “Agora, é aguardar a recuperação com muita fé.”
O Sírio-Libanês informa que, logo após a internação, ela passou por um procedimento de embolização de aneurisma cerebral. Posteriormente, a paciente foi submetida à passagem de um cateter para monitorização intra-ventricular da pressão intracraniana.
O tratamento da ex-primeira-dama vem sendo acompanhado pelas equipes coordenadas pelos médicos Roberto Kalil Filho, Milberto Scaff, Marcos Stávale e José Guilherme Caldas.

Ato ecumênico

No fim da tarde de ontem, o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores em São Paulo realizou uma cerimônia ecumênica pela recuperação de Marisa Letícia. Além de lideranças políticas, participaram do ato o padre Júlio Lancelotti, da Pastoral do Povo de Rua; o reverendo Jair Alves, representante da igreja Metodista; Eduardo Brasil, representante das religiões de matriz africana; e Mohamed Al Kadri, representante da comunidade muçulmana.

Nenhum comentário: